Cadeirinhas para acomodar crianças nos carros estão em falta em Natal

Extraído de: Nominuto.com   Junho 08, 2010

Nos supermercados Carrefour, Hiper as cadeiras estão em falta. Em lojas de departamento como o Sacolão e lojas de artigos infantis restam poucas unidades.

Um dia antes da nova lei que torna obrigatório o uso de cadeirinhas para crianças nos carros, o mercado de Natal já sente os efeitos e declara que o produto está em falta. As prateleiras dos supermercados Carrefour e a rede Hiper Bompreço estão vazias e esperando estoque pedido feito aos fornecedores do sul do país. Nas lojas de varejo, como o Sacolão e loja infantis, ainda existem unidades, mas são poucas.

O boom na venda das cadeirinhas começou há um mês, quando a mídia começou a divulgar a nova resolução de trânsito e segundo os empresários, os fornecedores não conseguiram atender a crescente demanda.

Os fatores listados para a grande procura, resultando na falta do item no mercado potiguar, foi primeiramente a aplicação da penalidade aos motoristas que não se adaptarem a nova regras e ainda o aumento do poder aquisitivo das pessoas que aumentou o numero de carros e cresceu com a inclusão do carro do pai e da mãe e ainda a maior conscientização dos motoristas em relação ao transporte de crianças nos carros.

A resolução do Conselho Nacional de Transito (Contran) obriga as crianças de 0 a 7 anos o uso do cinto de segurança com aplicação de multas de R$ 191,54, mais sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e a retenção do veículo até que a imprudência seja sanada.

O gerente geral do Hiper Bompreço em Natal, Marcos Françoso, afirmou que a loja possui três tipos de modelo de cadeirinhas para crianças, mas que nesta terça-feira (8) não havia nenhuma para a venda. Ele justificou a falta afirmando que o item era pouco procurado antes da nova lei e por isso, tinha pouca saída e pouco estoque. Fizemos o pedido e estaremos abastecendo o supermercado até o dia 15 de junho, mas no momento não temos cadeirinhas, declara.

Para a cliente Valdira Mariano, que estava na loja procurando uma cadeirinha para a sua neta, disse que a falta de variedade dificulta a escolha e encarece a compra. Estou comprando a cadeirinha pela questão da segurança da minha neta e também pela exigência do Contran, destaca.

O preço das cadeirinhas ultrapassa os R$ 400 em alguns casos. As cadeirinhas mais procuradas são as crianças de 3 à 7 anos, que antes não usavam o item de segurança.

RegrasCrianças de 0 à 1 ano devem ser transportadas no bebê conforto
Crianças de 1 à 4 anos - deverão usar a cadeira de segurança
Crianças de 4 à 7 anos e meio - deverão sentar em um assento de elevação preso no banco traseiro com cinto de três pontos
Crianças acima de sete anos e meio - devem andar com cinto de segurança.

A classificação das crianças é feita de acordo com a idade e não pela altura e peso, mas é importante lembrar do tamanho de cada criança.

Autor: Por Marília Rocha


 

 
Deixe seu comentário



Siga o Esporte Brasil
BRASIL
Notícias