Candidatos ao Morar Bem podem consultar lista pela pontuação

Extraído de: jornaldebrasilia.esportes   Setembro 28, 2012

Isa Stacciariniisa.coelho@jornaldebrasilia.com.br

 


Os  candidatos inscritos ou que tiveram seus dados atualizados no novo  Cadastro de Habitação do Programa do Governo do Distrito Federal (GDF) Morar Bem agora podem visualizar a sua classificação no sistema.  No total,  são 375.960 candidatos inscritos. O novo sistema, mais transparente, permite, ainda,  consultar a lista por ordem alfabética ou pesquisar a colocação pelo número  do CPF. A consulta pode ser feita pelo site www.morarbem.df.gov.br.

 


O novo cadastro passou por reformulações no ano passado e foi lançado em maio deste ano. O GDF, por meio da Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab), modernizou o sistema. O secretário Geraldo Magela confirmou que o antigo cadastro não era transparente. As pessoas vinham, se cadastravam e recebiam uma pontuação por isso, mas podiam ocorrer novas inscrições e, assim, a classificação mudava, afirmou.

 


Seguindo a ordem de classificação, 35 mil pessoas já foram convocadas de abril a setembro para a comprovação de dados e a habilitação no Programa Morar Bem. A partir da próxima semana as convocações serão retomadas pela ordem do cadastro, que terá validade de três anos. Por isso, novas inscrições só poderão ser feitas após esse período. Quanto mais estável é o programa maior validade ele terá, ressaltou Magela.

 


Prazo

 


Durante todo o mês de agosto o cadastro esteve aberto para novas inscrições e atualizações de dados. Do total dos novos inscritos, 32.870 tiveram os cadastros recusados pelo sistema, que já reconhece os candidatos incompatíveis com as regras do programa.

 


 Desses, a maioria, sendo 40,10%, alegaram já ter imóvel próprio. O segundo lugar na rejeição se referiu à duplicidade de inscrição, sendo que em 39,04% das famílias o marido e a mulher fizeram a tentativa com  CPFs diferentes.
Entre os cadastros aceitos, 80,2% das pessoas possuem faixa de renda até R$ 1.600, sendo este o menor valor pelas regras do programa. Já 73,2% das pessoas têm renda entre R$ 1.601 a R$ 3.100.

 


O público feminino é maioria nos novos cadastros, sendo 55,8% mulheres e 44,2% homens. Além disso, os solteiros estão  mais presentes entre os inscritos. São 65,7% que não têm uma relação matrimonial contra 25,3%  casados.

Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br




 

 
Deixe seu comentário



Siga o Esporte Brasil
BRASIL
Notícias