Jogadores demonstram repúdio em caso de racismo e pedem punição

Extraído de: Globo.com   Fevereiro 12, 2014

Durante a derrota para o Real Garcilaso, torcida peruana imitava macacos quando o volante Tinga pegava na bola.

A indignação pelos atos de racismo contra o volante Tinga começou no gramado, passou pelos vestiários e chegou as redes sociais. Companheiros do jogador, os atletas do Cruzeiro aproveitaram a péssima situação para demonstrar o repúdio com o episódio protagonizado pela torcida do Real Garcilaso, do Peru, na partida contra o time celeste, em Huancayo, na estreia dos times na Libertadores .

saiba mais
  • Vítima de racismo, Tinga trocaria glórias por 'título contra o preconceito'

Mesmo em Belo Horizonte, ainda recuperando-se de artroscopia no joelho direito, o também volante Nilton demonstrou a indignação com os atos contra o companheiro celeste.  

- Triste pelo que aconteceu com o Tinga. Racismo é algo que não pode acontecer mais no futebol ou em qualquer outro lugar #fechadocomotinga

Júlio Baptista, que entrou no segundo tempo da partida, assim como Tinga, ampliou as reclamações e questionou a Conmebol.

- Lamentável as coisas que aconteceram aqui no Peru, estádio tem condições de jogo, seguranças 0. Racismo será que a Conmebol se pronuncia?

Por fim, o zagueiro Dedé foi quem se mostrou mais inconformado com a situação.

- Revoltado com essa parada. <del>#</del>diganãoaoracismo <del>#</del>RACISMONUNCA <del>#</del>bradileirocommuitoorgulho

Jogadores do Cruzeiro lamentam o ocorrido com Tinga nas redes sociais (Foto: Reprodução / Twitter)
Autor: GloboEsporte.com


 

 
Deixe seu comentário



Siga o Esporte Brasil
BRASIL
Notícias