O olhar de fora: a real causa dos protestos no Brasil

Extraído de: Trivela Uol   Junho 19, 2013

Os protestos se espalham pelo Brasil nos últimos dias. O gatilho foi o aumento das passagens de ônibus e metrô em São Paulo , que passaram de R$ 3,00 para R$ 3,20. Desde então, com a violência policial e a falta de diálogo do governo, o movimento cresceu e passou a gritar por direitos civis -o direito de se manifestar, primeiramente, e contra as péssimas condições oferecidas à população, com transporte, saúde, educação precários.

O gatilho do aumento do transporte continua sendo a pauta e os gastos com a Copa do Mundo foi só um dos muitos temas que entraram durante o processo. Mas o processo é muito maior do que isso. Não foi iniciado por causa de gastos com a Copa. Foi usado esse mote, esse grande palco, que permitiu que os protestos ganhassem manchetes.

DEU UMA ESCORREGADA:

Marca: Protestos no Rio são "contra Copa das Confederações". Como é que é?

O jornal esportivo Marca, de Madri, noticiou que os protestos no Rio de Janeiro foram contra os gastos excessivos do governo na Copa das Confederações e pedindo que esse dinheiro fosse investido em outras áreas sociais, como saúde, educação e transporte. Mas então, Marca, o protesto NÃO é contra a Copa das Confederações e os gastos públicos. É sobre isso TAMBÉM, mas esse não é o foco principal. Os protestos foram muito grandes, especialmente neste dia 7 de junho, quando um enorme número de pessoas foi às ruas em grandes cidades do país. Só que esse não é o foco do protesto. É preciso tomar cuidado, porque dá aos protestos contra a Fifa e contra a Copa um peso que ele não tem.

MANDOU BEM:

Guardian: Manifestantes brasileiros esperaram mais que o suficiente

Um texto muito esclarecedor sobre a situação no Brasil . Explica as manifestações que começaram em São Paulo por causa do aumento da passagem de ônibus, o quanto isso foi a gota d’água de uma insatisfação geral. O relato conta como foi a noite de terror da última quinta, dia 13 de junho, quando houve uma ação violenta da polícia. Fala sobre como foi o início do protesto, como uniu mais causas e como acabou incluindo protestos diversos.

O relato de Conor Creighton fala sobre como a pauta da Copa do Mundo entrou nos protestos. "Fiquem com sua Copa do Mundo -nós queremos educação e saúde", dizia um dos cartazes relatados pelo repórter. O texto ainda fala sobre como o protesto não ficou só nos "filhos de ricos", como são vistos normalmente os protestos no Brasil , e destacou o caráter plural da manifestação desta segunda-feira.

"O serviço de saúde, o sistema de educação e a polícia todos precisam de uma grande melhora", diz um trecho do texto. Há ainda referência às vaias contra a presidente Dilma e os protestos contra o governador de São Paulo , Geraldo Alckmin. Faltou falar do prefeito Fernando Haddad. De qualquer jeito, é um texto que vale ser lido.

Autor: Por Felipe Lobo


 

 
Deixe seu comentário



Siga o Esporte Brasil
BRASIL
Notícias